fbpx

Retrospectiva: Pavimentação da BR-367 próximo da realidade

As obras de pavimentação dos 61 KM da estrada, entre Jacinto e Salto da Divisa, começarão nos próximos dias e têm previsão de conclusão em 2022.

O presidente Jair Bolsonaro (sem Partido), o ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freiras, o senador Carlos Viana (PSD-MG), o governador de Minas Gerais Romeu Zema e lideranças participaram, em dezembro, em Jacinto (MG), Vale do Jequitinhonha, da cerimônia de lançamento da pedra fundamental do asfaltamento da BR-367

O senador Carlos Viana, responsável, por fazer o convite ao presidente, que foi reforçado por toda a bancada mineira, acredita que é um momento especial para todo o Vale do Jequitinhonha, que há mais de 60 anos espera pela conclusão desta obra. “Essa região tem um potencial enorme de produção agrícola e de frutas. Com a estrada asfaltada, vamos agilizar e facilitar que esses produtos possam ser escoados para os portos da Bahia de uma maneira mais rápida e segura, aumentando a exportação destas riquezas. Com isso, vamos trazer mais desenvolvimento, mais geração de renda e mais oportunidades para o povo do Jequitinhonha e do Mucuri.

A obra completa da estrada tem um orçamento previsto de aproximadamente R$ 150 milhões. Os recursos vêm de emendas da bancada de Minas Gerais e do orçamento do Governo Federal. O trecho da BR 367 que será asfaltado vai do Km 0 ao KM 61,6.

Retrospectiva: Nova forma no tratamento do lixo no Norte de Minas

O senador e vice-líder do Governo Federal no Senado, Carlos Viana (PSD), disse, em visita ao Norte de Minas, na companhia do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do deputado estadual, Arlen Santiago, que o fim de 15 lixões e inauguração da Usina de Triagem e Compostagem de Resíduos (UTC), em Francisco Dumont, representam um novo tempo no tratamento correto do lixo.

O senador explicou que já há projetos em andamento do Consórcio de Desenvolvimento Ambiental do Norte de Minas (Codanorte) que irão beneficiar 58 cidades do Norte de Minas e do Jequitinhonha, e que está trabalhando para viabilizar os recursos para que eles possam ser executados. “Com esses projetos que já estão sendo trabalhado, nós conseguimos os recursos junto ao Governo Federal e hoje estamos trazendo as primeiras respostas: encerrando 15 lixões e inaugurando a UTC”, disse Carlos Viana, que foi um dos responsáveis, juntamente com o deputado estadual Arlen Santiago (PTB) de levar ao ministro Ricardo Salles as demandas e projetos das prefeituras que fazem parte do consórcio.

Retrospectiva Covid: Auxílio emergencial ao setor cultural

Profissionais que trabalham com a cultura, como por exemplo, mágicos, atores e atrizes, artesão, entre outros, também tiveram o direito ao auxílio emergencial de R$ 600,00. O projeto aprovado destinou cerca de R$ 3 bilhões para a área.

Foi aprovado também, auxílio para manutenção de espaços, pequenas empresas e organizações comunitárias que trabalha com cultura no valor que varia entre R$ 3 mil e R$ 10 mil por mês.

Retrospectiva Covid: Auxílio ao setor aéreo e profissionais da aviação

Durante a pandemia, as empresas área tiveram uma enorme redução de voos e, infelizmente, muitos profissionais do setor perderam o emprego. Para tentar minimizar este impacto negativo, o Senadoaprovou a MP 925/2020 que auxilia às companhias aéreas, às concessionárias de aeroportos, os trabalhadores aeroviários e os consumidores que compraram passagens aéreas durante a pandemia.

Passageiros puderam remarcar as passagens sem custo adicional e aeronautas, bem como os aeroviários, que tiveram suspensão total ou redução de salários devido à crise, puderam fazer até seis saques mensais da conta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Quem teve o salário totalmente suspenso poderá sacar até R$ 3.135 por vez. Já quem teve o salário reduzido poderá fazer seis saques de R$ 1.045.

O projeto permitiu ainda que o Fundo Nacional da Aviação Civil (Fnac) emprestasse recursos, até 31 de dezembro, às empresas do setor aéreo que comprovaram prejuízos devido à pandemia. Entre elas, as companhias aéreas de voos regulares, as concessionárias de aeroportos e os prestadores de serviço auxiliar.

 

Retrospectiva Covid: Possibilidade do saque emergencial do FGTS

Com o objetivo de conceder um fôlego às famílias brasileiras, o Senado aprovou uma medida queautorizou os trabalhadores com contas no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) a sacar até R$ 1.045 (um salário mínimo) entre 15 de junho e 31 de dezembro deste ano.

A Lei do FGTS autoriza a retirada dos recursos por “necessidade pessoal, cuja urgência e gravidade decorra de desastre natural”.

Retrospectiva Covid: Estudantes que pagam FIES têm pagamentos suspensos

Mais de 47% dos estudantes brasileiros participam do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), um dos maiores programas de crédito educacional do Brasil. O Senado aprovou o projeto para que os estudantes que estejam em dia com as prestações do financiamento ou com parcelas em atraso, por no máximo 180 dias, possam suspender o pagamento das parcelas durante a calamidade pública, que irá até o fim de dezembro deste ano.

Os estudantes poderão pagar esses meses que foram suspensos em 4 parcelas semestrais até 31 de dezembro de 2022 ou em 24 parcelas mensais. Haverá redução nos juros e multas de acordo com a quantidade de parcelas escolhidas para a quitação.

O parcelamento mais longo será de 175 parcelas. Nesse caso, a redução será de 25% nos juros e nas multas.

Retrospectiva Covid: Asilos e abrigos recebem auxílio para combater ao coronavírus

Idosos e pessoas com doença que vivem emInstituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) também foram beneficiados com auxílio financeiro. As instituições receberam cerca de R$ 160 milhões para comprar insumos com o objetivo de combater a disseminação do coronavírus.

Abrigos e asilos puderam comprar álcool em gel, máscaras, equipamentos de proteção e outros insumos que sã essenciais para as pessoas que vivem e trabalham nestes locais. Em Minas Gerais, mais de 500 instituições foram habilitadas e receberam os recursos.